13.2.07

...simulação da vida

389583394_129ca9ba5e.jpg

Conheço cada vez melhor aquilo que de mim se despede e não regressa, e aquilo que nasce algures onde já não estou. Perdi o controle dos meus pensamentos, tudo se confunde num sem tempo onde a minha lucidez, a minha razão, são outras.
(...)
Não é possível roubar à vida um corpo nocturno. É demasiado escuro, pesado, e mal se vê e pressente. Só a luminosidade solar é capaz de o devorar, de o apagar. Será por excesso de luz que deixarei de ser. O meu corpo nocturno tem séculos de existência mas, mal desponta a madrugada, desgasta-se numa fracção de segundo.


389583395_89021e3d2b_m.jpg

Tudo vem ao chamamento. Penso mar, e o mar enche-me a alma e as mãos. Balbucio cal, e na pele do tempo cresce uma casa onde não viverei, ergue-se uma cidade de melancolia na incerteza dos punhos, e nela nos ferimos.

Al Berto, Lunário




fotos de Francesca Woodman

12 comentários:

aldina disse...

Antes de mais, parabéns pela nova apresentação do Blog que é muito bonita. Al berto é um dos meus poetas por aprofundar, obrigada pelo sinal de alerta!

Até sempre!

musalia disse...

obrigada Aldina. ainda está em construção, vai a pouco e pouco. vou tentar recuperar os comentários anteriores.

até sempre:)

Yukio disse...

"Há quanto tempo viajamos? Para quê? Se já não reparamos nas paisagens.
Atravessámo-las da mesma maneira que a solidão nos obrigou a percorrer essas outras paisagens de cinza que sobrevivem na memória. Viajamos porque é necessário enfrentarmos o desamparo dos dias, ao mesmo tempo que procuramos um lugar para descansar e nele ansiarmos por um regresso. Um nome, um nome apenas, evocando alguém, um lugar ou uma coisa, é a bagagem suficiente para avançar pela noite dentro, esperar a morte, ou iniciarmos o regresso..."
- Al Berto.

Gosto desse trecho que li uma vez.
A nova aparência deixou um toque mais notívago. Realmente me agrada esses tons de vinho ao fundo.

("Até sempre" foi muito engraçado)
=]
Até sempre, também!
haha!

Francisco disse...

Embora não se viva só de aparências e este teu espaço já possua qualidades que bastam, esta nova cara está um primor! Beijinhos

agua_quente disse...

Obrigada pelo Al Berto que adoro e parabéns pelo blog. Está ainda mais lindo! :)
Beijos

Alphynho disse...

Ou seja, as pérolas dos meus comentários anteriores, foram-se. PaÇei eu dias e dias a penÇar o que avia de diser e depois os cumentários dezapareSSem.
Acho que vou Çuster a respiraSSão!!

musalia disse...

yukio

iniciamos tantas viagens porque receamos o regresso. ou queremos regressar sem termos sequer partido...

gosto especialmente deste fundo :)

até sempre, então.

musalia disse...

francisco, palavras das ilhas:). este espaço precisava de mudança.
um abraço, boas caminhadas!

musalia disse...

sempre gentil, água-quente:)
extraordinária a escrita de Al berto.

beijo aos dois.

musalia disse...

alphy, vá lá, não faças birras:) os comentários estão guardados. hão-de surgir, não sei é quando.

beijaaaaão!!

Rui Alberto disse...

fenomenal.
são das minhas palavras favoritas, e aqui estão muito bem apresentadas.
excelente trabalho.

musalia disse...

olá rui alberto :) obrigada pela gentileza das palavras. um fascínio, a obra Lunário.

volta sempre.