22.5.07

imaginar a escrita...

foto de mariana castro



respiro lassidão como quem flutua na seiva das palavras. ao fundo, dança-me o pensamento em versos que não cessam de nascer

19 comentários:

Cristina Nobre Soares disse...

... e dançam também os sentido aos sabor desse vento que sopra tépido com aroma de sonho...
Belo, muito.. mais uma vez.

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

e como já me estou a imaginar descansar o corpo e a bicicleta imaginária, ao som de uma chuva mansa de gotas amarelas de sol...*

isabel disse...

=) ...e o silêncio... o doce e lânguido silêncio de quem simplesmente respira... com toda a terra dentro do corpo! ... =)

agua_quente disse...

Até que os versos rompem a lassidão... :)
Beijos

Sophia disse...

Confesso que senti uma ligeira ponta de imagem... queria poder estar num cenário assim e deixar a imaginação correr!
Perfeito o respirar que escreves!

;) baci

laerce disse...

Palavras que revelam um novo princípio ...ao fundo.

Um beijinho

nameless as a desire disse...

A lassidão espraiada pelo corpo, quando no horizonte da alma se estendem lençóis salgados de espuma e no ar se espalham melodias de essências indecifráveis, é do melhor que pode existir... em dias mansos.

Contagiante.

Sanvean disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Menina dos olhos de água disse...

Bendita lassidão... :)

Joaquim Sobral Gil disse...

As palavras esvaem-se,
fluidas,
inspiro-as
numa vã tentiva...
Muito longe,
tão ao longe que nem se sente,
o fluxo das palavras,
embalado por um assobio ancestral,
e por uma lua amarelada,
vai-se tornando poesia,
que eu gostaria de ter,
abraçada,
para, abençoado,
sentir parte nela...

Mas a ancestralidade
do fino assobio
mantém-me distante,
no silêncio dos deuses
esquecidos...

musalia disse...

cristina

bendito seja o sonho, então :) na sua tepidez de aragem...

musalia disse...

inês, é o verão que se anuncia, nesta lassidão :)

musalia disse...

isabel, gosto de ouvir o murmúrio dos campos, no silêncio, nesse silêncio em que as palavras dançarm no horizonte :)

musalia disse...

e aí acabará o encanto? ou, ao contrário, começa o sonho?

beijinhos, água quente:)

musalia disse...

sophia, pensei-te próxima destas paisagens ;) posso enganar-me, claro...

bjs.

musalia disse...

como um ciclo, talvez :)

beijinho, laerce.

musalia disse...

nameless as a desire

'em dias mansos', curiosa expressão. quando longe parecem esses dias, sonha-se com o seu aroma :)

musalia disse...

menina dos olhos de água, fechar os olhos e imaginar :)

musalia disse...

joaquim sobral gil, sonhar é perpetuar...será? sempre vale a pena, sem luar, de preferência para que se vejam as estrelas :)