7.11.07

cache-coeur









chantilly I, 1965
óleo sobre tela
65x81cm
colecção jorge de brito, cascais









0 quadro é uma chaga em aberto



júlio pomar







almoço do trolha, 1946/50
óleo sobre tela
120x150cm
colecção manuel torres, oeiras



o quadro é o coração exposto...
o coração é o quadro dos afectos...
o coração é o poema escrito na tela...
o coração é uma chaga em aberto



(post também publicado no BDA)

21 comentários:

Diogo Ribeiro disse...

"o coração é uma chaga em aberto"

Bem verdade.

musalia disse...

é. bem mesmo.
:)

awake disse...

tan__________________________to

*

myself disse...

O do Pomar conhecia o outro não e que beleza! Grandes palavras.

Deixei lá no 1 vez por semana um inquérito - espero a tua resposta.

musalia disse...

muito.
awwake :)

musalia disse...

Júlio Pomar conhece muitas pessoas, está bem vivo.

(quanto ao inquérito, reformulo a tua frase: "gostaria de ter a tua resposta, se te apetecer". mas não, não responderei - sem querer ser indelicada - porque o meu gosto musical não se restringe a um ou dois géneros. é abrangente e depende da disposição de momento e de muitas outras coisas)

bom fim de semana, myself :)

musalia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
musalia disse...

adenda: as duas telas são de Júlio Pomar...
myself

laerce disse...

Este coração tela em chaga lembra-me a literatura religiosa que ando a estudar. Pronto, lá tinha de vir , agora não me livro disto tão cedo.

Beijinhos, moriana.

un dress disse...

e o sangue é um rio

que às vezes

gela




gostei muito daqui:)

un dress disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
A. disse...

afago quente de palavras

Duarte Temtem disse...

Agradeço o teu comentário e agradeço ainda a tua presença no Blogue das Artes. Fizeste-me vir até aqui e em boa hora o faço. Tenho assim mais um blogue obrigatório :)

Mateso disse...

Diria também ,que o coração é quadro de tintas escorridas...
Bj.

Noktivaguz disse...

o coração...é uma pintura que se acaba com o olhar, quando mergulhamos , sem fôlego, no arco-íris da nossa alma...

bj

musalia disse...

laerce, livras-te, sim. quando acabares ;)

boas leituras, beijinhos.

musalia disse...

un dress, bem vinda :)
(quando gela, é porque morremos)
volta sempre.

musalia disse...

a., a tepidez do sangue :)

musalia disse...

duarte temtem, és bem vindo (não obrigo ninguém a vir, ora essa)
a minha contribuição no BDA será diminuta, helás! mas pela adesão, pelo menos metade da blogosfera terá oportunidade de contribuir...;)

embora Panofsky tenha dito 'arte é aquilo a que o homem chama arte', quando recebi o vosso convite pensei que a temática seria menos abrangente...

volta sempre:)

musalia disse...

mateso, de muitas cores, também :)

musalia disse...

jim :) poeta da noite...
bj.