8.6.07

Orlando


(...)
As aves cantaram, as águas rolaram. Lembrou-se do prazer que sentira ao ver Sasha pela primeira vez, há centenas de anos. Nessa altura fora a sua vez de perseguir; agora competia-lhe fugir. Qual dos êxtases é o maior? O do homem, ou o da mulher? Serão eles equivalentes? Não, concluiu depois de ter agradecido e recusado ao capitão. O feminino era mais delicioso: recusar e vê-lo franzir a testa. Bom, é certo que, se ele o desejasse, poderia aceitar um pedacinho. Esta era a parte mais deliciosa de todas, ceder e vê-lo sorrir. "Sendo assim", pensou, voltando a sentar-se no lugar que ocupava no convés e continuando o seu raciocínio, "o melhor é resistir e ceder; ceder e resistir. Nada nos pode dar mais prazer. É por isso que não tenho a certeza", prosseguiu, "se não teria a coragem de me atirar borda fora só para ser salva por um marinheiro".



Virgínia Woolf, Orlando

Orlando, Sally Potter
(Tilda Swinton)

26 comentários:

nameless as a desire disse...

Um dos melhores romances que já li,
um filme de amor à primeira vista,
uma revelação inesquecível de actriz (Kate Blanchett).


"In fact, though their acquaintance had been so short, they had guessed, as always happens between lovers, everything of any importance about each other."
by Virginia Woolf - Orlando

musalia disse...

(...)
'and it now remained only to fill in such unimportant details as what they were called; where they lived; and whether they were beggars or people of substance.'

by Virginia Woolf, Orlando

nameless as a desire disse...

:)

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

:)***

musalia disse...

...'estava a linda inês posta em sossego...'
:)

inês leal, 31 anos à volta do sol disse...

queria só dizer-te que acho de uma imensa generosidade o cuidado que tens com as pessoas que aqui te visitam...***

*obrigada*

Ela disse...

Musa (ália:),

Woolf é das minhas escritoras favoritas, Orlando & The Waves...dizem-me muito...

_________________


Um Beijo*

musalia disse...

é certo, tenho. são pessoas. dão-se ao trabalho de me ler, antes, dão-me esse privilégio.
aqui, não há escolhas, todos merecem uma resposta.

por isso te respondo, inês
:)

musalia disse...

ela, julgava-te longe, depois de uma despedida com assinatura e tudo;)

(brinco, como sempre...)

ainda bem que foi ao encontro dos teus gostos.
:)

laerce disse...

olá moriana,

Orlando é a prova para mim de que a eternidade cansa. Quantos séculos e as transformações na maneira de pensar, de vestir, as mudanças nos lugares, no corpo. Uma obra de referência, não sei se a voltarei a ler.

Um beijinho.

Mateso disse...

...resistir e ceder; ceder e resistir..."
O binómio da vida e sobretudo da essência do amor em vida...
Outstanding! Wolf...the best of her, as usual...
A great choice, my dear.
Bjs.

magarça disse...

Um livro a que regresso sempre :)

Joana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Rita disse...

Dei uma vista de olhos por aqui,porque gostei de um comentário teu a alguém,e também porque sou curiosa :D

Parabéns pelo teu espaço,muito bem construído,muito sereno!

Aldina Duarte disse...

Ceder e resistir; lutar e fugir; chorar e sorrir... saberemos um dia quando o quê ao certo?

Até sempre

agua_quente disse...

Ceder e resistir... provavelmente é mesmo esse o fundamento do prazer. :)
Virginia Woolf... perfeito!
Beijos

Bruna Pereira disse...

De volta à era medieval.
Decididamente...

:D

musalia disse...

laerce

muito como dizes. Orlando é sempre o mesmo, mudando, embora, a aparência.

beijinhos, amiga:)

musalia disse...

mateso

sim, exactamente, o binómio sempre presente.
it was, wasn't it?
:)
bjs.

musalia disse...

magarça, flor bravia:)
sempre gratificante reler uma excelente obra.

musalia disse...

ana rita :) bem vinda a este canto das palavras.
obrigada pela gentileza, volta sempre.

musalia disse...

aldina, creio que tentamos que a vida não nos destrua. talvez. e muito mais...

até sempre.

musalia disse...

água quente, uma interpretação :)

beijos.

musalia disse...

bruna, pois é, a fascinante era medieval :)
(mas época intemporal, também, a de Orlando)

pedro disse...

:) Orlando... :) Lembras-te?

musalia disse...

Pedro :)! feliz com o teu regresso!
lembro, claro que lembro :)

um beijo.
(permanece)