1.4.08

...morarmos um no outro



(...)
fechei os olhos
para não te ver
e a boca
para não dizer

(...)
e da boca fechada nasceram
sussurros
e palavras surdas









fotografia de Rooze
excertos de poema de Mário Quintana

10 comentários:

Por entre o luar disse...

Primeira visitinha:) mas gostei muito.. vou voltar:P

Beijinho e sorrisinho*

Hugo Milhanas Machado disse...

E se te disser, amiga [m]oriana, que é, agora mesmo, o poeta mais à mão que tenho sobre a mesa?

beijos*

Von disse...

Ah, os sussurros...

Von

musalia disse...

bem vinda, por entre o luar...e aqui também:)
obrigada pela visita, volta sempre.

musalia disse...

Tem sido uma constante em nós, desde...
desde o princípio do mundo. No início assustava, depois, depois revelou-se natural como o dia seguir-se à noite.

beijos, amigo Hugo-A. :)

musalia disse...

do vento, gosto dos sussurros do vento.

firmina12 disse...

vou estudar mário quintana

musalia disse...

firmina12, atenção, a disposição frásica é um pouco livre, neste post, claro:)

Tinta no Bolso disse...

     !!

musalia disse...

:)