31.3.08

Dance Me to the End of Love*







Ou será que a ausência que se canta, não é de amor ?




















*Leonard Cohen
fotografia de Vassy Popova

6 comentários:

Von disse...

Quando se canta amor e ódio, a ausência está sempre presente... em ambos.

Von

laerce disse...

É de amor, que mais seria?

bjinhos

musalia disse...

porquê?

musalia disse...

segundo von, pode ser de ódio...
(pergunta-lhe)

bjs.

Von disse...

Porquê?

Resposta poética: porque no amor, a ausência sangra e no ódio, a ausência sara.

Resposta paradoxal: porque na ausência, o amor e ódio podem encontrar-se no sentimento pela pessoa ausente.

Resposta parva: porque o ódio, o amor e a ausência, raramente se encontram no mesmo café.

Resposta óbvia: porque "Songs of Love and Hate" é considerado o melhor disco de Leonard Cohen... e ao ouvi-lo cantar canções de amor e ódio, há algo de ausente... O Leonard a cantá-las ao vivo, sentado no sofá da sala (da minha sala).

Von

musalia disse...

von, concordo um pouco, discordo muito. Mas tudo depende do 'olhar' e do 'sentir'. Em cada um de nós, diferente.

mas gostei de ler as respostas :)
(espero que a laerce também)