5.3.08

Fechara o mundo no espaço da casa...



Passava o tempo estendida na cama, defronte a janela e as ramadas quietas. Quando as memórias lhe sobressaltaram o dia a dia largou casa e trabalho, partiu. Escolheu o sul, o mar, a ria. Descobriu o café, encontrou o Pedro. O mesmo amor pela música, o mesmo desencanto na vida. Longas noites as noites em que o Pedro tocava, melodias enchendo o ar, palavras prolongando-se nas madrugadas. Laura ganhou hábitos, adormecia aconchegada ao Pedro, acordava dia feito, os olhos sobre a ria, as chaminés recortadas, a serra. E eram os passos entre a praia e o café, a voz tentando romper o silêncio, ritmando em surdina o barulho dos copos e das chávenas. Demorava-se no 38,5, sentada a um canto da janela. Ao princípio, ocupava as mãos fazendo brincos, contas de vidro colorido, presas em estreitas fitas de seda. Até ao dia em que Sylvia apareceu e lhe comprou um par. Achou graça, pendurou no avental verde garrafa do Pedro uma fileira de contas e fitas, ele riu-se, agora vendia cerveja, café, e os brincos de Laura...




foto de katia chausheva

12 comentários:

Dalaila disse...

que história linda, entra na pele

laerce disse...

Laura regressa à casa-mãe. Faz bem, mas o itálico sugere que o texto esteve ou está noutras paragens.

regressa-se ao sul para começar de novo?

Beijinhos.

LLansol e a Causa Amante, tens de ler e prestar atenção ao Posfácio, encontras-te lá, com certeza.

bruno disse...

muito boa, esta
prosa, musalia.
um beijo.

petroy disse...

hoje ... depois de um dia menos bom ... encontro aqui o prazer do simples ... o degustar das pequenas coisas ... preciso de me centrar ... mas é tão difícil
obrigado :)

musalia disse...

rostos que nos cercam...

bom fim de semana, dalaila :)

musalia disse...

sempre atenta, laerce :)

é essa a vontade, recomeçar...

beijinhos
(boa viagem)

ficará para quando o tempo me permitir outras leituras

musalia disse...

bruno, a tua prosa é bem vinda :)
um beijo, assim.

musalia disse...

petroy, hoje folheei um livro lindo, lindo de morrer! sobre estar apaixonado (livro infantil, supostamente), havia uma imagem de um menino, deitado no chão, suportando um coração ENORME, suspirava e dizia: 'cansa tanto estar apaixonado...'
isto sobre a simplicidada do texto...;)

um beijo, um empurrãozito para te ajudar a centrar :)

petroy disse...

Obrigado :) [senti]

musalia disse...

you're wellcomed :)

Sophia disse...

Mais um pouquinho da vida da Laura!

;)Baci

musalia disse...

o outro lado da lua, sophia;)

bj.